25 de jan de 2010

sobre tênis e frescobol

Conversávamos sobre tênis e frescobol , sobre relações humanas, ou melhor sobre relacionamentos entre duas pessoas. Achei a história interessante... Analogia bem montada duma obviedade notória, mas efetiva. Conversávamos sobre Rubem Alves, eu e minha amiga Ana, ou sobre relacionamentos naquela noite... E toda aquela conversa me fez ficar pensativa.

É meu amor ...“A vida é provavelmente redonda” já dizia Van Gogh. E a jogar com ela, eu de um lado da estória e você de outro. Como num jogo de tênis, às vezes rebato a sua jogada, noutras ela me engana e vou dar no outro canto da mesa, enquanto você se prepara para a minha revanche fingindo saber aonde a bola vai cair desta vez. Nunca fui boa nisto, esta coisa de tênis... eu não quero fazer você perder.

E o objetivo todo disto jogo é ferrar o seu adversário, botar a bola fora da quadra, esconder o jogo, simular jogadas e sair por cima. Em contra, podemos tentar o frescobol, jogo mais amigo, mais interativo. Amor, que tal tentar brincar de jogar a bola para mim? Gostei desta história do frescobol Ana!...

Um comentário:

  1. Adorei!!! Continuar jogando... sempre!!!

    ResponderExcluir